quarta-feira, 3 de julho de 2013

Desculpa se te chamo de amor

"É perceber que talvez amar seja outra coisa. É sentir-se leve e livre. É saber que o coração dos outros não lhe é devido, não lhe pertence, não lhe cabe por contrato. A cada dia você deve merecê-lo. E dizê-lo. Dizer a ele. E perceber pelas respostas que talvez seja necessário mudar. É necessário ir embora para reencontrar o caminho. Fabio que me olha bravo, de pé, diante do portão. E diz que não, que estou errada, que somos felizes juntos. Agarra o meu braço e o aperta com força. Porque, quando alguém que você deseja se vai, você tenta mantê-lo com as mãos e espera assim prender também o seu coração. E não é assim. O coração tem pernas que você não vê. E Fabio vai embora dizendo você vai me pagar, mas o amor não é uma dívida a ser liquidada, não dá créditos, não aceita descontos."

- Desculpa se te chamo de amor (Federico Moccia)

(per)seguidores

No Google+