sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Se não quiser adoecer...

Pessoas, esse texto é do Dr. Dráuzio Varella e eu acho que ele me ajuda a dizer-vos o que se passa com essa pessoa que vos escreve... Farei pequenas pausas quando achar necessário e nelas estarão contidas coisas associadas a minha vida, ao meu cotidiano.
Se não quiser adoecer - "Fale de seus sentimentos"
Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças como: gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna. Com o tempo a repressão dos sentimentos degenera até em câncer. Então vamos desabafar, confidenciar, partilhar nossa intimidade, nossos segredos, nossos pecados. O diálogo, a fala, a palavra, é um poderoso remédio e excelente terapia.
 - Pausa para um comentário informativo: Eu não costumo sair falando as coisas assim, a torto e a direito, mas eu detesto guardá-las, eu não gosto de guardar nada só pra mim, nem maravilhas - essas eu divido -  nem mágoas, nem raivas - essas eu descarto -; mas eu tenho gastrite, quando eu me estresso parece que queima uma coisa dentro do meu estômago, é horrível, por isso o mau humor se apodera logo de mim... também sinto dores lombares, mas diz minha mãe que é de ficar nessa cadeira do computador.
Na madrugada em que escrevi o post anterior, eu desabafei, conversei com a uma amiga e isso foi de grande ajuda. Partilhar sempre faz você melhorar e esse foi o primeiro passo para uma melhora considerável do meu humor. O segundo ponto crucial para meu "up" foi o Pimpona's Day, onde eu nem queria contar e acabei contando tudo. Falei muito e acabei me sentido melhor. ♥ Eu gosto de falar o que sinto.
Se não quiser adoecer - "Tome decisão"
A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia. A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. A história humana é feita de decisões. Para decidir é preciso saber renunciar, saber perder vantagem e valores para ganhar outros. As pessoas indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de pele.
- Pausa para um comentário confessional: sou extremamente indecisa, tudo é motivo de dúvida para mim - até a cor em que eu ira escrever esse comentário, por exemplo -. Quando eu fico muito indecisa isso me deixa quase doente. Eu conheço a importância das decisões, até me acho muito resolvida, vez ou outra. Apesar da indecisão, quando resolvo o que fazer mergulho de cabeça na escolha feita. 
Outra coisa dificílima pra mim é abrir mão dos meus valores, sou apegada demais a eles e não estou pronta pra abrir mão do que construí.
Mais um agrave à minha gastrite e a explicação para minhas espinhas.
Se não quiser adoecer - "Busque soluções"
Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas. Preferem a lamentação, a murmuração, o pessimismo. Melhor é acender o fósforo que lamentar a escuridão. Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe. Somos o que pensamos. O pensamento negativo gera energia negativa que se transforma em doença.
- Pausa para um comentário reflexivo: Eu não me acho pessimista, mas acho que quando estou com algum problema o aumento, nem que seja só pra valorizar a história. Mal de quem gosta de contar o que sente e da plateia, que dá ouvidos, rsrsrs... Não sou de me lamentar, mas tenho um murmuro eterno na cabeça, até brinco que tenho um twitter dentro dela pra tá sempre murmurando...
Se não quiser adoecer - "Não viva de aparências"
Quem esconde a realidade finge, faz pose, quer sempre dar a impressão que está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho etc., está acumulando toneladas de peso... uma estátua de bronze, mas com pés de barro. Nada pior para a saúde que viver de aparências e fachadas. São pessoas com muito verniz e pouca raiz. Seu destino é a farmácia, o hospital, a dor.
- Pausa para um comentário confortável: Tá aí uma coisa que não me faz doente, não ligo a mínima pra aparência. Todo mundo quer preservar uma boa imagem, procura passar algo calmo, tranquilo, ninguém gosta de ficar por baixo, fato. Mas definitivamente preservar uma imagem criada por quem me vê, e consequentemente me julga, não é minha prioridade.
Se não quiser adoecer - "Aceite-se"
A rejeição de si próprio, a ausência de autoestima, faz com que sejamos algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável. Os que não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos, destruidores. Aceitar-se, aceitar ser aceito, aceitar as críticas, é sabedoria, bom senso e terapia.
- Pausa para um comentário pessoal: acho que aceitar-se também não é um problema que tenho que enfrentar. Graças a Deus, sou segura de si, gosto de mim como sou, afinal, como não gostar de alguém que é tão vasto! rsrs Desculpe a ausência de modéstia, mas amor próprio é essencial, pra poder ser feliz, pra poder amar, pra poder fazer feliz! Que possamos nos amar mais e estar cada vez mais preparados para amar o próximo.
Se não quiser adoecer - "Confie"
Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não cria laços profundos, não sabe fazer amizades verdadeiras. Sem confiança, não há relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus.
- Pausa para um comentário carregado de alívio: este é um dos meus problemas, mas ao inverso. Eu confio nas pessoas, acho isso muito importante e, às vezes, acabo me machucando por confiar na pessoa errada. Confiança é algo que depositamos em alguém, um sentimento responsável pela partilha, que leva uma lasca do nosso coração com o outro. Eu fico feliz por ultimamente ter escolhido pessoas certas para depositar minha confiança e espero que com o tempo, eu possa receber os lucros desse investimento: amizades sinceras, carinho mútuo e respeito.
Se não quiser adoecer - "Não viva SEMPRE triste!"
O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem vida longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que vive.
Que a tristeza seja uma breve passageira na nossa caminhada pela vida! "Don't horry, be happy "

(per)seguidores

No Google+